quinta-feira, fevereiro 29, 2024
spot_img
InícioEconomiaLula e o déficit milionário no 1º ano de governo

Lula e o déficit milionário no 1º ano de governo

spot_img

O Impacto Paraná fala que fazer o L em apenas um ano já está ficando caro para todo o cidadão brasileiro. Gastos descontrolados, arrecadação insuficiente e um governo cada vez mais especialista em torrar dinheiro público.  O desgoverno de esquerda de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) registrou déficit primário de R$ 230,54 bilhões em termos nominais nas contas públicas em 2023. Foi o 2º pior resultado da série histórica, iniciada em 1997. O saldo negativo só não foi maior que em 2020, o 1º ano da pandemia de covid-19. Em termos reais, considerada a correção pela inflação, o déficit foi de R$ 230,9 bilhões em 2023. As contas do governo federal voltaram a ficar no negativo depois de registrar superávit de R$ 51,6 bilhões em 2022. De 2022 a 2023, as contas públicas pioraram em R$ 282,5 bilhões em valores atuais. O déficit de 2023 corresponde a 2,1% do PIB (Produto Interno Bruto), bem acima da promessa do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, de ter um rombo de até 1% do PIB.

DEZEMBRO

 O déficit foi de R$ 116,1 bilhões em dezembro de 2023, o pior da série histórica, iniciada em 1997. O resultado foi potencializado pelo pagamento de R$ 92,4 bilhões em precatórios. Ao excluir esse custo, o saldo negativo seria de R$ 23,8 bilhões.

O DEBOCHE E A REDE GOEBBELS 

Neste primeiro ano de mandato nem a mais abastada rede de televisão recheada de verba públicas conseguiu tapar com a peneira os absurdos desta gestão petista que tem apoio explícito de uma ditadura da toga instalada em Brasília, que anulou provas e liberou presos como Sergio Cabral, Delúbio Soares, Vaccari, Duda e Monica Santana. Só faltando agora beatificar José Dirceu! Um verdadeiro deboche!

EM UM ANO, GOVERNO GASTA R$ 1 BILHÃO COM VIAGENS

A revista VEJA revelou que em um ano, governo brasileiro despendeu R$ 1 bilhão em viagens, com R$ 164 milhões em despesas internacionais, incluindo pagamentos de diárias e compra de passagens, além de outras despesas relacionadas. A maior parte dos gastos, ultrapassando 800 milhões de reais, foi investida em viagens domésticas de servidores públicos. Este elevado custo com viagens reflete tanto a necessidade de deslocamento para funções governamentais quanto a importância de manter relações internacionais ativas. Para completar esta mordomia e desbunde, Lula gastou mais de 24 milhões de reais em viagens internacionais nos primeiros cinco meses de seu mandato.

DESBUNDE COM CARTÃO CORPORATIVO

Além dos gastos com passagens e comitivas, também temos que levar em consideração o famoso cartão corporativo, muito lembrado na gestão de Bolsonaro. O Correio Braziliense publicou um artigo debatendo os gastos do governo do presidente com o cartão, que totalizam quase R$ 8 milhões nos primeiros sete meses de sua gestão. A reportagem menciona que, de acordo com dados do Portal da Transparência, os gastos de Lula com o cartão corporativo em sete meses superaram os de seus antecessores que utilizaram o mesmo instrumento. Por exemplo, Jair Bolsonaro gastou R$ 5,3 milhões, Michel Temer R$ 3,8 milhões e Dilma Rousseff R$ 4,9 milhões no mesmo período de seus respectivos mandatos.

GASTO COM VIAGENS DE LULA AO EXTERIOR SOBE 76%

As viagens de Lula e Janja mundo afora drenaram R$ 96,2 milhões do orçamento do Ministério das Relações Exteriores (MRE) em 2023. O gasto disparou com a manobra do governo Lula empurrando para as embaixadas parte das extravagâncias presidenciais, para fingir redução de gastos em cartões de crédito corporativos. Em junho, a coluna revelou que sobrou para a embaixada brasileira em Paris (França) bancar R$ 728 mil por 17 quartos no luxuoso Hotel Intercontinental Paris Le Grand.

Notícias Relacionadas

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img
spot_img

Notícias Recentes

- Advertisment -