Gaeco no escritório de Ricardo Barros, em Maringá

Ricardo Barros (José Cruz/Agência Brasil)

As seis horas da manhã de hoje, na Rua Prudente de Moraes,em Maringá, três viaturas do Gaeco pararam na frente do escritório político do deputado federal Ricardo Barros, líder do governo Jair Bolsonaro, para cumprirem mandados da Operação Maringá. A informação é da Pan News, de Maringá.

Recentemente Barros foi citado em delação premiada de diretores da Galvão Engenharia, acusado de receber mais de R$ 5,5 milhões de recursos indevidos.

A informação extraoficial é de que se trata de investigação de desvio de dinheiro público.

O MP-PR divulgou uma nota:

O Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpre na manhã desta quarta-feira, 16 de setembro, oito mandados de busca e apreensão em Curitiba, Maringá, Paiçandu e São Paulo. A investigação apura os crimes de lavagem de dinheiro e corrupção para facilitar negócio no ramo de energia eólica.

As ordens judiciais, expedidas pela 12ª Vara Criminal da capital paranaense, estão sendo cumpridas num escritório de contabilidade e em outros três endereços comerciais (onde funcionam quatro empresas), além de quatro residências.

A investigação no Ministério Público do Paraná foi iniciada a partir da remessa de peças por parte do Supremo Tribunal Federal, em novembro de 2019, decorrentes de colaboração premiada feita no âmbito da Operação Lava Jato. A apuração refere-se a fatos ocorridos entre o final de 2011 e o ano de 2014.

O PP fez hoje em Curitiba a convenção municipal e vai apoiar Rafael Greca (DEM).

(Foto: Clóvis Pontes)

24 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here