sábado, abril 13, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioAssembleia Legislativa do ParanáCida Borghetti vence barreiras da dominação política no Paraná

Cida Borghetti vence barreiras da dominação política no Paraná

spot_img

A Alep (Assembleia Legislativa do Paraná) concedeu o título de cidadania honorária do Estado à ex governadora e ex deputada estadual e federal, Cida Borghetti, do Progressistas.

A sessão solene contou com a presença de parlamentares, amigos, familiares, empresários e líderes políticos do Paraná e de outras regiões.

Cida Borghetti foi a primeira mulher a governar o Estado do Paraná.

A cerimônia, proposta pelo deputado Adriano José (PP), ocorreu em um plenário lotado.

Durante a homenagem, Cida Borghetti expressou gratidão aos familiares e amigos que fizeram parte da jornada política.

Em discurso, ela destacou sa trajetória pessoal, profissional e política no Estado que a acolheu, enfatizando seu compromisso contínuo com o Paraná.

A ex-governadora também fez um balanço do mandato no Palácio Iguaçu, ressaltando o foco no diálogo, gestão eficiente e combate à corrupção.

Na solenidade, a Bancada Feminina da Assembleia Legislativa entregou a Cida Borghetti o prêmio Rosy de Macedo Pinheiro Lima, uma homenagem a mulheres que se destacam.

O proponente da homenagem, deputado Adriano José, elogiou a atuação de Cida Borghetti como governadora, destacando sua dedicação às questões sociais e econômicas.

A filha da homenageada, deputada Maria Victoria, ressaltou as realizações impactantes da mãe na esfera pública.

Cida Borghetti é uma figura política experiente com uma carreira marcada por conquistas significativas.

Desde a atuação como presidente voluntária do Provopar de Maringá até a gestão como governadora do Paraná, deixou um legado no cenário político estadual e nacional.

Mas o que ficou marcado na solenidade, aconteceu nos bastidores, e pouca gente testemunhou, a segunda secretária da Alep, Maria Victoria, retocando a maquiagem da mãe, Cida Borghetti, antes de receber o título de cidadã honorária do Paraná, mostrando que ambas venceram em um mundo dominado por homens, mas sem perder a feminidade.

Cida Borghetti e Maria Victoria (Foto: Marcia Schier)

O presidente do Poder Legislativo, deputado Ademar Traiano (PSD), comentou que a Assembleia homenageia uma mulher que é exemplo para todo o Paraná. “Cida foi governadora. É uma liderança inquestionável e, portanto, unanimidade aqui na Casa. Esta é uma noite para ficar registrada na memória de todos os paranaenses, com uma homenagem justa e merecedora”.

O governador do Estado, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), recordou a cooperação de Cida Borghetti com a política do Paraná. “Ela tem uma história de contribuição para o Estado como deputada e governadora, sempre muito atuante na vida pública. Tive a alegria de ter sido colega dela como deputado. Para mim, é uma alegria homenageá-la. Hoje, o Paraná reconhece esta história”, parabenizou o governador.

O vice-governador do Paraná, Darci Piana, e o prefeito de Maringá, Ulisses Maia, também prestaram homenagens à Cida Borghetti.

Participaram ainda da solenidade o primeiro-secretário da Assembleia, deputado Alexandre Curi (PSD), além de dezenas de deputados estaduais, o conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná (TC-PR), Fábio Camargo, os ex-governadores do Estado, Orlando Pessuti e Mário Pereira, o deputado estadual de Santa Catarina, Vicente Caropreso, e o prefeito de Caçador (SC), Alencar Mendes.

Biografia

Maria Aparecida Borghetti é natural de Caçador (SC). Empresária e jornalista, Cida Borghetti é formada em Administração Pública pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), especializada em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ela iniciou a vida política como militante do PDS Jovem. Foi presidente voluntária do Programa do Voluntariado Paranaense (PROVOPAR) de Maringá. Também atuou como Chefe do Escritório de Representação do Paraná em Brasília, entre os anos de 1998 e 2000, durante o governo de Jaime Lerner.

Em 2000, Cida Borghetti concorreu à prefeitura de Maringá. Dois anos depois, elegeu-se deputada estadual, reelegendo-se em 2007 para o segundo mandato. Foi recordista de leis aprovadas e sancionada na Assembleia Legislativa, quando teve uma forte atuação em campanhas de combate ao câncer de mama e na saúde preventiva. Em 2011, foi a mulher mais votada na disputa pela Câmara Federal. Presidiu a Comissão que aprovou o Marco Legal da Primeira Infância, a legislação mais avançada no mundo na proteção às crianças de zero a seis anos.

Em 2014, Cida Borghetti foi candidata a vice-governadora na chapa de reeleição do então governador Beto Richa. Em abril de 2018, se tornou a primeira mulher a governar o Paraná.

A frente do Governo do Estado, Cida Borghetti adotou o diálogo franco com todos os setores da sociedade. Liberou R$ 8,7 bilhões para investimentos nas mais diversas áreas atendendo todos os 399 municípios do Paraná.

Em 2019, foi indicada para ser a embaixadora da Organização Mundial da Família na América do Sul e, em maio de 2021, Cida Borghetti foi nomeada Conselheira da Itaipu Binacional.

Notícias Relacionadas

2 COMENTÁRIOS

  1. Ex governadora que ocupou a cadeira só os 270 dias que Beto Richa precisou de afastar pela lei eleitoral período que conseguiu até ser preso… E me parece ser meio patética essa tentativa de ressuscitar ela do limpo político que está e deve permanecer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Notícias Recentes

- Advertisment -