Servidores organizam exército virtual para atrapalhar reeleição

Palácio Rio Branco (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

Em guerra, com o prefeito Rafael Greca (DEM) pela suspensão dos planos de carreira até 2021, pelo reajuste de 3,5% e pela diminuição dos servidores liberados aos sindicatos de 16 para no máximo seis, os servidores da capital paranaense agora prometem trabalhar nas redes sociais contra os vereadores que apoiarem a proposta enviada pela prefeitura.

A categoria acredita que a movimentação em grupos de “WhatsApp” ou no “messager” do Facebook trará dificuldades ou até mesmo pode tirar qualquer chance para a reeleição de vereadores e do prefeito, assim como aconteceu no ano passado quando o  ex-senador Roberto Requião (MDB), em duas semanas, passou do céu para o inferno.

9 COMENTÁRIOS

  1. Pessoas como Rafael Greca, Pier Petruzziello, Julieta Reis, Professor Euler,
    Sabino Picolo, Mauro Ignácio e Colpani nunca representaram o curitibano. Está na hora de mudar isso.

  2. O Rafael Greca começa com um time de servidores contra a candidatura dele. Em tempos de redes sociais, ele está com a corda no pescoço. Não via se dar bem na eleição de 2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here