Com a credibilidade em baixa, mídia tradicional tem perdas gigantescas de leitores

Com a credibilidade em xeque, mídia tradicional tem perdas gigantescas de leitores

A eleição de Jair Bolsonaro, sem apoio de nenhum veículo de comunicação e contando com a má vontade expressa de praticamente todos, foi um sinal do colapso da mídia tradicional frente aos novos meios de comunicação que surgiram com a internet informa o blogueiro César Weis.

Os números, no entanto, são surpreendentes. A revista Veja, a maior do Brasil, é um exemplo catastrófico. A Editora Abril, que é dona da publicação, foi vendida a preço simbólico e a revista registrou perdas monumentais de leitores.

De janeiro a novembro de 2018, a Veja perdeu 401.048 exemplares (impressos e digitais), diz o Poder 360, a partir dos dados do IVC.

O único grande jornal que terminou o ano no azul, quando se comparam as tiragens totais, foi O Globo. O resto perdeu.

1 COMENTÁRIO

  1. A mídia impressa ainda resiste pela teimosia dos seus donos, prova disto foi a Gazeta do Povo, depois de quase falir acabou com o jornal impresso, inventou uma “revista de fim de semana” e não vai mal. Mas quem insistir com o papel vai pelo mesmo caminho da Veja, à inevitável falência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here