segunda-feira, julho 22, 2024
spot_img
spot_img
InícioGeralPonte Guaratuba/Matinhos ficará pronta em 24 meses

Ponte Guaratuba/Matinhos ficará pronta em 24 meses

spot_img

A construção da Ponte Guaratuba-Matinhos avançou para a etapa principal da obra com a emissão da Licença de Instalação pelo Instituto Água e Terra (IAT) e a emissão de uma nova ordem de serviço. O anúncio foi feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) durante sua visita ao canteiro de obras em Guaratuba.

A importância da obra levou o secretário estadual do Planejamento, Guto Silva; os deputados estaduais Alexandre Curi e Nelson Justus; os prefeitos de Guaratuba, Roberto Justus, Pontal do Paraná, Rudão Gimenes, e Paranaguá, Marcelo Roque; o diretor de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos do IAT, José Luiz Scroccaro para acompanhar o governador Ratinho Junior.

Desgastado com o governo estadual, o prefeito de Matinhos, Zé da Ecler não comparceu ao evento.

Simbolicamente Ratinho Junior deu início às primeiras atividades da perfuratriz que será utilizada para a concretagem das estruturas fundamentais da ponte, que irá conectar de forma definitiva a rede viária entre Guaratuba e Matinhos.

Essa obra aguardada representa um investimento de R$ 386,9 milhões por parte da gestão Ratinho Junior. Com a Licença de Instalação emitida, o Consórcio Nova Ponte, vencedor do processo licitatório, agora tem um prazo de 24 meses para concluir a estrutura.

“Esse é um dia histórico para Guaratuba e o Litoral o Paraná. É uma vitória dos técnicos do IAT e do DER-PR que trabalharam pela viabilização e segurança jurídica do projeto, mas acima de tudo uma vitória da população do Paraná que entendeu a necessidade dessa obra e acreditou que era possível mesmo com todos os embates que tivemos”, afirmou Ratinho Junior.

Segundo o governador, a nova ponte, somada a outros investimentos que têm sido feitos ou já foram anunciados pelo governo, como a revitalização da orla de Matinhos e as duplicações das rodovias estaduais que ligam a região à Garuva e Pontal do Paraná, devem levar mais desenvolvimento socioeconômico para a região.

“É uma obra que vai fortalecer o turismo no Litoral do Paraná e que faz parte de um planejamento para o resgate da região, beneficiando toda a cadeia produtiva e os moradores”, acrescentou.

RESPEITO AMBIENTAL – Os trabalhos no Litoral tiveram início em 27 de outubro de 2023, após a emissão da Licença Prévia pelo IAT. Desde então, o Consórcio Nova Ponte concentrou seus esforços na instalação do canteiro industrial para apoiar a obra principal e seus acessos, incluindo a produção de artefatos de concreto.

Anteriormente, o IAT autorizou o corte isolado de árvores nativas e exóticas em uma Área de Preservação Permanente (APP) para viabilizar o canteiro de obras. No entanto, o parecer técnico do IAT ressalta a proibição do corte de espécies ameaçadas de extinção.

Com a emissão da Licença de Instalação pelo IAT, o consórcio vencedor do processo licitatório realizado pelo Governo do Estado está autorizado a iniciar os trabalhos de construção da ponte. Após a conclusão da obra, o Instituto emitirá a Licença de Operação, que permite o uso da nova ponte.

Entre as condições estabelecidas na nova licença estão a execução de todos os programas ambientais planejados, incluindo monitoramento da fauna e flora, avaliação da qualidade do ar e gerenciamento adequado dos resíduos produzidos durante as obras.

O maquinário trazido pelo Consórcio Nova Ponte e o concreto já produzido no canteiro de obras começarão a ser utilizados na construção da estrutura principal da ponte.

A ponte Guaratuba/Matinhos terá 1.244 metros de extensão, com um vão de 160 metros e canal de navegação de 17 metros de altura por 90 metros de largura. Além disso, a ponte contará com quatro faixas de tráfego, duas faixas de segurança, barreiras rígidas em concreto, calçadas com ciclovia e guarda-corpo nas extremidades.

O complexo viário totalizará 1.826 metros de extensão, incluindo 951 metros de acessos no lado de Guaratuba e 875 metros no lado de Matinhos, além de vias locais e conexão à Estrada de Cabaraquara, em Matinhos.

ECOSSISTEMA

Durante a realização dos estudos ambientais para a nova Ponte de Guaratuba no Litoral, os pesquisadores já identificaram que ela deverá proporcionar importantes benefícios para a fauna marinha local, contribuindo para a recuperação de um ecossistema prejudicado ao longo dos anos pelo intenso tráfego de ferry boats e balsas. Essa melhoria inclui o potencial retorno da fauna à baía.

Após a conclusão, a Ponte de Guaratuba substituirá a travessia por ferry boat, que é a principal fonte de ruído antropogênico subaquático na baía. Esse ruído é considerado por estudiosos como um fator negativo e de grande impacto no comportamento dos cetáceos, que compreendem golfinhos, botos e baleias.

Notícias Relacionadas

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img
spot_img
spot_img

Notícias Recentes

- Advertisment -