sábado, abril 13, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioAssembleia Legislativa do ParanáDia Internacional da Mulher consolida o empoderamento das mulheres na Alep

Dia Internacional da Mulher consolida o empoderamento das mulheres na Alep

spot_img

O papel da mulher na sociedade contemporânea foi tema de discussão na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em uma cerimônia em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.

A deputada estadual Flávia Francischini deixou claro na apresentação: “hoje é dia de comemorar porque amanhã é o Dia da Mulher. Conseguimos reunir um grande número de mulheres aqui para dar esse incentivo, esse estímulo, e mostrar o quão importantes são para todos nós. A mulher é multitarefa, consegue ser esposa, mãe, dona de casa e uma profissional excepcional em todos os trabalhos que desempenha, com excelência.”

“Aqui na Assembleia, com uma bancada forte de dez mulheres, temos buscado trabalhar na proteção dos direitos das mulheres. Não buscamos ser melhores que os homens; desejamos somar eles em todos os postos e lugares em que estiverem. Nós, mulheres, realmente conseguimos fazer tudo com excelência em tudo que abraçamos”, complementou a deputada Flávia Francischini.

No Paraná, a violência contra a mulher persiste como um grave problema, com uma mulher sendo vítima de violência a cada dois minutos. Em 2023, foram registradas 231.864 ocorrências desse tipo em todo o estado, incluindo casos de violência doméstica, feminicídios e violência sexual, alcançando o maior número de registros para um ano desde 2020, conforme dados do Centro de Análise, Planejamento e Estatística (Cape) da Secretaria da Segurança Pública (SESP-PR).

A desembargadora Luciane Bortoleto, integrante da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, expressou preocupação com os atuais números, ressaltando que ainda não foi possível observar uma diminuição dos indicadores.

Ela mencionou os esforços do Tribunal de Justiça, que tem alocado mais magistrados em primeiro e segundo graus, ampliado o número de juizados na capital e interior. Apesar disso, reconhece que tais medidas ainda não são suficientes para reduzir esses números.

Luciane Bortoleto enfatizou que a questão é de longo prazo, destacando a necessidade contínua de conscientização tanto para homens quanto para mulheres, pois a Lei Maria da Penha completa 18 anos, e embora tenham ocorrido avanços, a questão cultural persiste.

A delegada-chefe da Divisão de Polícia Civil Especializada do estado do Paraná, Luciana Novaes, abordou os crimes mais comuns enfrentados pelas mulheres. Ela destacou uma ampla gama de delitos, incluindo ameaças, violência psicológica, agressões físicas e feminicídios.

Luciana Novaes ressaltou que, muitas vezes, essas violências começam de maneira sutil, sendo imperceptíveis para a vítima no início. Ela alertou sobre a importância de reconhecer sinais de violência psicológica, como palavras repetitivas e pressões que limitam a liberdade da mulher. A delegada salientou a necessidade de as mulheres procurarem delegacias especializadas ou outros órgãos de apoio ao se sentirem ameaçadas, garantindo acesso a medidas protetivas e orientações.

A vereadora de Curitiba, Indiara Barbosa, participou da cerimônia em representação à Câmara Municipal de Curitiba, enfatizando a relevância do Dia Internacional da Mulher.

Indiara Barbosa ressaltou a importância de projetos nas áreas de educação e saúde, que estão intrinsecamente ligadas às mulheres. Além disso, salientou a necessidade de cobrar, debater os direitos, enfim, encontrar mulheres de diversos setores para discutir temas como participação feminina e violência, assuntos que merecem atenção constante.

A mesa de autoridades durante a solenidade em homenagem ao Dia Internacional da Mulher incluiu a proponente e presidente da reunião, deputada Flávia Francischini (União Brasil); a representante da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (CEVID), desembargadora Luciane Bortoleto; a procuradora de Justiça, doutora Terezinha de Jesus de Souza Signorini; delegado de Polícia, doutor Leonardo Bueno Carneiro; chefe do Centro Odontológico da Polícia Militar do Paraná; delegada-chefe da Divisão de Polícia Civil Especializada do Paraná, Luciana Novaes; delegada de Polícia, doutora Tathiana Laiz Guzella; a promotora de Justiça do Ministério Público do Paraná, Letícia Giovanini; e a ex-vereadora Julieta Reis.

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Notícias Recentes

- Advertisment -