terça-feira, junho 18, 2024
spot_img
spot_img
spot_img
InícioPolítica ParanáAtraso de salário gera protesto e médico é preso por não trabalhar

Atraso de salário gera protesto e médico é preso por não trabalhar

spot_img

O prefeito de Guaratuba, Roberto Justus (DEM), foi acusado por um médico terceirizado, contratado pela Exalife e pelo Cislipa (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Litoral do Paraná)”, de não repassar verbas para o pagamento do salário dele há mais de 60 dias.

Por negar-se a atender na Unidade de Pronto Atendimento local, a diretora chamou a Polícia Militar para levá-lo à delegacia.

Em um vídeo circulando nas redes sociais, ele aparece sendo algemado e colocado na viatura da PM, no banco de trás.

Notícias Relacionadas

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Notícias Recentes

- Advertisment -