Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo sentam no banco dos réus

Se depender da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a senadora paranaense Gleisi Hoffmann (PT) e o marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo, vão passar uma temporada vendo o sol nascer quadrado.

Ontem, Dodge pediu a condenção da dupla.

O caso vai ser julgado pela Segunda Turma do STF nesta terça-feira, 19.

Gleisi é acusada de desvio de R$ 1 milhão de contratos com prestadores de serviços da Petrobras, que foram usadas na campanha por uma cadeira no Senado, em 2010.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here