João Arruda apresenta dossiê do transporte coletivo para debate da Band

,João Arruda (Foto: reprodução)

O candidato a prefeito João Arruda vai apresentar daqui a pouco no debate da Band TV, a partir das 22h30, as propostas do plano de governo do MDB para Curitiba, com dados da situação socioeconômico da cidade, além de um diagnóstico sobre os contratos do transporte coletivo.

“Esses R$ 260 milhões dado de presente para as empresas de ônibus está saindo muito caro para os curitibanos. Esse é o dinheiro que falta para ampliar os armazéns da família durante a pandemia, para contratar mais médicos e enfermeiros para atuarem no combate do Coronavírus, e principalmente, para ajudar as pequenas e médias empresas a não demitirem os seus funcionários”, disse.

Em relação ao preço da passagem, atualmente de R$ 4,50, uma das mais caras do país, João Arruda já adianta que possível baixar se houver vontade política. “A empresas de transporte de Curitiba vivem reclamando que não é viável o transporte para eles, que não dá lucro, mas há 40 anos eles não abrem mão do contrato. Precisamos de um novo contrato, uma nova licitação, integração com a região metropolitana, e abaixar esse preço, pois é o dinheiro que tá faltando na hora de pôr a comida na mesa do curitibano”, afirmou.

Outro ponto que o candidato já antecipa é que não fará propostas mirabolantes para a mobilidade urbana que depois se provam inviáveis na implementação, como o metrô. “O povo já está cansado dessa promessa, tanta gente já foi eleito prefeito em cima dessa promessa, o metrô já foi inaugurado três vezes sem nenhuma obra ter sido iniciada. Aqui é papo reto, não vai ter metrô, em outro momento talvez seja possível, mas no meio da crise que vivemos não é”, disse.

Em relação a famigerada caixa-preta da Urbs, João Arruda pontua que esse debate não pode passar em branco durante a campanha e que esse debate precisa ser retomado. “Todo mundo sabe que é o transporte coletivo é o principal gargalo da cidade, rodeado de falcatruas. Já teve CPI, comissão, investigação do MP, do TCE, todo mundo já tá cansado de saber que a tarifa é superfaturada. Precisamos devolver para o povo, um sistema de transporte público barato, moderno, que volte a ser referência no mundo” completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here