Beto Moraes busca evitar problemas após violações

(Foto: colaboração)

Desgastado na base eleitoral depois de uma denúncia dos sindicatos Sismuc e Sismmac na Câmara Municipal de Curitiba por doações ilegais, o vereador Beto Moraes (PSD) inventou uma obra no comitê eleitoral da Vila Hauer/Boqueirão para deixar fechada até a poeira baixar.

A atual legislatura da Câmara Municipal de Curitiba é a mais problemática da década, até o momento duas vereadoras foram acusadas de “rachadinha” no exercício do mandato (outros dois foram citados em delações de funcionários de Fabiane Rosa e três estão sendo investigados pelo mesmo motivo pelo Ministério Público-PR), quatro por nepotismo estão respondendo na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, um por influenciar na terceirização das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e finalmente, um pastor por destruir os valores familiares.

24 COMENTÁRIOS

  1. O poder sobe a cabeça. Qdo tem um pouco as pessoas ficam ensoberbadas. Mas não pensam que o orgulho vem antes da queda. Quanto maior o orgulho e a prepotência, maior a queda. Sábio é o que ouve, temos dois ouvidos e uma boca. Vereadores soberbos só servem pra cair.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here