PSD expulsa Fabiane Rosa após denúncias de “rachadinha”

Fabiane Rosa (Foto: CMC/Arquivo)

Acusada de concussão e peculato pelo crime de “rachadinha”, além de infidelidade partidária, a vereadora Curitiba Fabiane Rosa foi expulsa ontem do PSD (ela só se transferiu à sigla para tentar garantir Eduardo Pimentel como vice de Rafael Greca, na coligação com o DEM) e perdeu legenda para disputar a reeleição no dia 15 de novembro.

Mas Fabiane não se dá por vencida, pretende recorrer da punição, considerada pesada, mas com poucas chances de reverter a pena no PSD nacional.

41 COMENTÁRIOS

  1. Pesada é o fardo de um funcionário de um vereador ter que pagar para trabalhar e ainda ser chamado de ingrato como se fosse um favor um parlamentar oferecer um emprego a alguém que a pessoa tem que lhe agradecer oferecendo parte do seu salário com o agravante de estar usando o nome dos animais para isso.

  2. Agora a vaca foi pro brejo. Sem partido não pode disputar eleição. Medida correta do partido. Os crimes são escandalosos e as provas contundentes. A Câmara deve seguir pelo mesmo caminho e cassar o mandato. A Justiça é mais lenta mas deve condenar a moça, que voltará para a cadeia. Deve estar se perguntando se valeu a pena promover a rachadinha e pegar o dinheiro dos assessores. Foi mal orientada por pessoas próximas que não pensaram nas consequências. Ou melhor, devem ter pensado mas concluíram que só a burra ia ser presa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here