Comissão de Ética da Câmara de Curitiba é presidida por vereadora presa

Fabiane Rosa (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

Parece piada pronta, mas Fabiane Rosa, presa no Presídio Feminino de Piraquara no início da semana pela popular “rachadinha” (que é pegar parte do salário dos funcionários a troco de cargo público) é presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, da Câmara Municipal de Curitiba.

Faz parte da comissão outro parlamentar acusado, em 2017, da mesma prática: o vereador Rogério Campos, com base em um dos bairros mais pobres da capital do Paraná, o Tatuquara.

Sem Fabiane, quem assume o comando da Comissão de Ética é Bruno Pessuti, do Podemos, até agora sem nenhum problema.

23 COMENTÁRIOS

  1. Os culpados são: o presidente Sabino Picolo, o Rabino Colpane e Euler. Eles poderiam iniciar e acabar rápido a cassação desta vereadora, mas preferem expor ao escândalos meses a Câmara Municipal

  2. Se fosse golpe teriam dado no início não no final do mandato. A mídia vinha mostrando como ela estava afinada com os políticos em geral. Conseguiu se auto-destruir. Rachando a cara. Pode até jogar a culpa nos outros. Mas a verdade todo mundo sabe. Ela própria cavou o buraco.

  3. Espero sinceramente que essa mulher pague por tudo que ela fez. Não só ao erário.publico mas a todos que ela sempre humilhou…Não respiro mesmo ar que presidiária!!!

  4. Se a câmara administra assim uma investigação de uma vereadora presa imagina como administram a cidade.
    Não tem condições de manter uma casa nesse nível de incompetência para tratar de assuntos sérios como esse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here