Prefeitura congela contagem de quinquênios e da licença-prêmio

Palácio 29 de Março (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Os servidores de Curitiba estão ativos nas redes sociais desidratando o atual prefeito de Curitiba e pré-candidato a reeleição, Rafael Greca (DEM), devido a política, chamada pela categoria, de maldades, contra o segmento.

A suspensão da contagem do tempo de serviço e da licença-prêmio até 31 de dezembro de 2021 provocou uma enxurrada de críticas e as pautas lembradas foram os recursos transferidos por Greca para o transporte coletivo, os gastos com asfalto e a saúde largada da capital paranaense que só atende covid-19 O Sismuc e o Sismmac entraram em conjunto com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), questionando a legalidade do congelamento.

6 COMENTÁRIOS

  1. Os empresários do transporte coletivo agradecem… enquanto os casos de covid são notificados o tempo todo, as pessoas morrem sem causa definida pois “não dá tempo” de fazer o teste, e a causa da morte não é comprovada, funcionários também ficam sem seus direitos.

  2. Bem feito para os servidores. Tomaram na tarraqueta!!!
    Em 2016 Greca venceu graças ao apoio maciço dos funcionários públicos da prefeitura. Greca mentiu para todos.
    Quem não lembra da cena dele falando com uma servidora da educação dizendo que iria honrar todos os compromissos.
    Tomara que neste os servidores e suas famílias tomem vergonha na cara e escolham outro prefeito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here