Paraná terá 16 dias de campanha pelo fim da violência contra as mulheres

Luiz Cláudio Romanelli (Foto; Dálie Felberg/Alep)

O Paraná passa a integrar a proposta da ONU (Organização das Nações Unidas) e dos dias 20 de novembro a 10 de dezembro vai desenvolver a campanha de 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres.

É o que prevê o projeto – aprovado em redação final nesta quarta-feira, 20, na Assembleia Legislativa – das deputadas Cristina Silvestre (CDN), Luciana Rafagnin (PT), Cantora Mara Lima (PSC) e Maria Victória (PP) e dos deputados Professor Lemos (PT) e Luiz Claudio Romanelli (PSB). O projeto seguiu para sanção do governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Os 16 dias de ativismo fazem parte de campanha internacional que já teve a adesão de 100 países integrantes da ONU. No Brasil, começa no Dia da Consciência Negra (20 de novembro) e termina no Dia Internacional dos Direitos Humanos (10 de dezembro).

Entre os anos de 2007 e 2017, os homicídios de mulheres no Brasil cresceram 30,7%. A campanha será uma ferramenta de conscientização e incentiva as denúncias de violência contra a mulher e punição aos agressores. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here