PSL projeta força política na Câmara de Curitiba a partir de 2021

Fernando Francischini (Foto: Alep)

O deputado estadual e pré-candidato à Prefeitura de Curitiba pelo PSL, Fernando Francischini, conseguiu montar uma chapa de vereadores redondinha à eleição de quatro de outubro, com 57 candidatos e nenhum com votação inferior a mil votos, o que pode resultar entre sete a dez cadeiras no plenário do Palácio Rio Branco.

A sigla projeta fazer pelo menos 130 mil votos, contando com os de legenda, para se tornar um dos três grandes partidos ou o maior de Curitiba a partir de 2021.

Caso o objetivo seja alcançado, apenas o partido de Francischini renovará por baixo no legislativo entre 20% das cadeiras, já que a sigla, hoje, não tem nenhum vereador.  

7 COMENTÁRIOS

  1. Me surpreendeu a articulação do Francischini. Assim, se tivermos sorte, vamos nos livrar de Serginho do Posto, Sabino Picolo, Pier Petruzziello, Jairo Marcelino, Julieta Reis e outros

  2. Curitiba terá um grande player nesta eleição: Francischini. O outro deve ser o Leprevost. Os erros de Greca serão avaliados nas urnas

  3. Você tá um pouquinho mal informado com esses Migue news. Os partidos só saberá se estão realmente com as chapas redondinhas em junho pois muitos candidatos que o PSL,democrata,mdb,ptc,patriota,PSD, pv,psb entre outros que eu tirei e trouxe para o Repunlicanos na sexta dia 03 as 23hs vão ter uma grande surpresa e verá que as chapas ficaram bem fragilizadas.
    É impossível cada partido fazer mais que dois vereadores pois são 38 vereadores e são 38 partidos e 57 candidatos em cada legenda e só fazer a conta para ser mais óbvio o que vai acontecer nas urnas a câmara renovará 45 % nada além disso pois muitos que estão no poder tem suas bases estabelecidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here