Suplente de deputado solta o verbo contra “fechamento/ transferência” de 39 CRAS

Cras Pilarzinho (Foto: Noêmia Rocha)

A administração do prefeito Rafael Greca (DEM) está acabando com funções da assistência social em Curitiba fechando 39 CRAS, (Centro de Referência da Assistência Social) destinados aos mais vulneráveis, com o atendimento sendo feito por telefone, segundo o suplente de deputado estadual Marco Figueiredo (PSL).

No Facebook, Figueiredo escreveu um desabafo:

“Na contramão da proteção às famílias curitibanas, Rafael Greca TRANSFERE/FECHA os 39 Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) de Curitiba para os mais vulneráveis. Hoje a Prefeitura Municipal de Curitiba reduz o acesso aos serviços de assistência social para a população ao deixar como referência os números de telefone dos 10 Núcleos Regionais para contato. Solicita que estas famílias, aquelas que mais precisam, busquem os serviços por telefone nas sedes do Núcleos Regionais.

Atendimentos por telefone e presencialmente apenas para situações não solucionadas? Sério isso? Como assim? Os trabalhadores do SUAS (Serviço Único de Saúde Social) precisam de proteção mas as famílias atendidas também!!!

Neste momento de crise na saúde pública, com graves consequências econômicas e sociais, o prefeito vai na contramão dos interesses dos curitibanos. Conhece o SUAS? Reordena o SUAS? Como?

De acordo com o Relatório de Informações Sociais do Ministério da Cidadania, em Curitiba o total de famílias inscritas no Cadastro Único em dezembro de 2019 era de 122.513 dentre as quais: 27.592 com renda per capita familiar de até R$ 89,00; 12.980 com renda per capita familiar entre R$ 89,01 e R$ 178,00; 36.164 com renda per capita familiar entre R$ 178,01 e meio salário mínimo; 45.777 com renda per capita acima de meio salário mínimo.

Quando teremos gestores trabalhando para a população?

2 COMENTÁRIOS

  1. Nenhum vereador falou ainda sobre esse problema. Na sessão de hoje pediram coisas para o governo estadual, mas nada para o municipal. Xô vereadores. Chega de encenação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here