Redes sociais de servidores desgastam vereador

Pier Petruzziello (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

Em viagem pela Itália, o líder do prefeito Rafael Greca na Câmara Municipal de Curitiba, Pier Petruzziello (PTB), vem sendo atacado nas redes sociais e um dossiê foi distribuído nos grupos de whatsapp de servidores ligados ao Sismmac e ao Sismuc,

Petruzziello é perseguido por supostamente querer favorecer uma organização social para gerenciar uma unidade de saúde e o argumento foi ele ter pedido regime de urgência três vezes para apressar a votação da proposta na casa de leis.

Os militantes digitais alegam para a acusação, o fato de Petruzziello ter recebido, na eleição de 2016, uma doação financeira de um médico ligado a uma organização social, o que na teoria deles, a defesa dos interesses foi considerado imoral, mesmo com a doação aprovada na prestação de contas do vereador pela Justiça Eleitoral.

O tratoraço para pedir regime de urgência na Câmara Municipal de Curitiba não tem nenhuma irregularidade, já que é prerrogativa de vereador, mas os representantes dos sindicatos levantaram várias questões e prometeram entregar documentos no Tribunal de Contas do Paraná (TC-PR) e no Ministério Público do Paraná (MP-PR) que provariam o contrário.

Por enquanto, a notícia vem sendo considerada como fake news, já que aparentemente são suposições.

9 COMENTÁRIOS

  1. Pier, sempre dando uma de João sem braço se posicionando contra os servidores públicos, insiste no descaso com a educação e a saúde. Colabora para a criação de um clima de descontentamento no curitibano, que vai refletir no dia quatro de outubro.

  2. Diz que há realmente este lobby…..
    e irmão de secretario que é advogado que presta servico a este instituto que administra UPA em Curitiba também faz lobby na
    secretaria de governo do Greca

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here