ONG pede na justiça suspensão da distribuição de duas toneladas de picanha

Angelo Rigon informa que a ONG Vigilantes da Gestão Pública ajuizou hoje pela manhã o pedido de suspensão da festança anunciada pela Prefeitura de Quinta do Sol, que quer distribuir gratuitamente mais de duas toneladas de picanha na chapa.

A distribuição de picanha aos moradores da cidade é para comemorar os 55 anos do município. A festa ainda prevê show com a dupla sertaneja Rick e Renner.

O objetivo da ação civil pública, diz o presidente da ONG Sir Carvalho, é “coibir o desperdício e a má aplicação do dinheiro do povo de Quinta do Sol”, que enfrenta epidemia de mosquito Aedes aegypti e onde a população “também carece de outros serviços básicos como tratamento sanitário e será uma afronta aos princípios da administração pública”.

Quinta do Sol tem cerca de 4.600 habitantes, cujo salário médio é de dois salários mínimos, sendo que 31,2% sobrevivem com uma renda mensal de menos de meio salário mínimo. O município tem apenas 2,8% de esgotamento sanitário adequado, “figurando entre os piores números do Estado e do país”, destaca a ONG, que tem sede em Curitiba.

Somente os gastos com alimentos e locação de mesas e cadeiras chegam a R$ 112.561,87. De acordo com a inicial, o prefeito estaria violando os princípios da moralidade e eficiência, norteadores da administração pública.

O pedido de liminar da festa aponta que a comemoração do aniversário daquela cidade, regada à base de picanha paga com dinheiro público, está sendo divulgada com um ar propagandista de que quem está realizando é o prefeito João Claudio Romero e o vice-prefeito Leandro Arruda, como consta do site do município. Lembra ainda que a carne bovina atinge neste momento o valor mais alto dos últimos 30 anos.

A suspensão será analisada pelo juízo da Vara da Fazenda Pública da comarca de Engenheiro Beltrão,

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here