Comunicação é um braço de atração de investimentos no Paraná

O secretário da Comunicação e Cultura, Hudson José, (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

O secretário da Comunicação Social e da Cultura, Hudson José, afirmou nesta sexta-feira (1º), durante o encontro Governo 5.0, em Foz do Iguaçu, que as diretrizes de comunicação implementadas neste ano favorecem o Estado na atração de investimentos e fortalecimento do potencial turístico. Ele também destacou a criação de um núcleo de produção interno e de campanhas preventivas para orientar e para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

A comunicação passou a partir deste ano a ter foco prioritário na atração de investimento e compromisso permanente com a geração de emprego e renda. “As campanhas publicitárias e a estratégia interna de comunicação têm esse norte, um olhar voltado para o desenvolvimento do Estado. Não precisamos fazer autoelogios, mas atender a um compromisso de inovação, de promoção das novidades e de orientação para a população”, afirmou José.

TURISMO – O secretário também citou as estratégias desenvolvidas para o turismo, entre elas o lançamento do portal Viaje Paraná e da TV Paraná Turismo, com o objetivo de angariar engajamento dos paranaenses e da população dos estados vizinhos do Sul e Sudeste.

“Turismo é uma diretriz governamental e que tem a comunicação como aliada. Projetamos ampliar o fluxo de turistas no Estado e fazer com que a população conheça os circuitos religiosos, históricos e de aventura. Temos inúmeros potenciais inexplorados”, afirmou.

EDUCATIVAS – Outro foco da comunicação, citou o secretário, é voltado para as campanhas educativas em relação ao respeito no trânsito, contra a dengue e o sarampo, saúde preventiva e segurança pública. Elas têm como intuito aproximar o Estado das pessoas, orientar e explicar decisões estratégicas.

APROXIMAR PESSOAS – Hudson José ainda apresentou os resultados da criação do núcleo interno de produção visual, voltado a diminuir os custos e aumentar a agilidade de atendimento das demandas de todas as secretarias. Em dez meses, a média foi de 50 projetos e 20 vídeos por mês e mais de 500 mil usuários atendidos diariamente nas redes sociais do Governo.

“O objetivo fundamental da comunicação é aproximar as pessoas. O conceito do Governo 5.0 e da gestão como um todo é aproximar as pessoas, tornar a administração mais próxima e presente onde precisa estar. A comunicação ajuda a orientar a população e a apresentar um Estado mais moderno, mais inovador e preparado para um novo ciclo”, afirmou José.

CULTURA – O secretário também disse que a unificação da comunicação com a cultura permitiu mais agilidade e notoriedade às duas áreas, que passaram a conversar com a população de maneira descentralizada.

O principal destaque foi para o terceiro edital do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice), com novidades que devem aumentar a abrangência dos projetos para mais cidades, além de ampliar as chances de participação aos produtores culturais de fora de Curitiba.

O Governo do Estado destinará R$ 33 milhões para o programa em 2020 e 2021, com o teto de R$ 350 mil por projeto. A proposta, explicou o secretário, é ampliar o número de projetos contemplados e levar mais recursos para as cidades do Interior.

Assim como nos editais anteriores, serão contempladas 10 áreas artístico-culturais, divididas em Artes visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, livro e leitura, Música, Ópera, Patrimônio cultural material e imaterial, Povos, comunidades tradicionais e culturas populares, Teatro.

A reformulação do edital atende à demanda apresentada por agentes culturais, produtores e artistas de todas as áreas culturais durante as Audiências Públicas de Cultura realizadas de 29 de maio a 4 de julho nas oito macrorregiões histórico-culturais do Paraná, e também estão em consonância com as alterações realizadas pela Comissão do Profice (CPROFICE) e pelo Conselho Estadual de Cultura (CONSEC). (AEN)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here