Transporte de Curitiba precisa se reinventar

(Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

Wander Santos e José Carlos Chicarelli *

Durante décadas o sistema RIT foi o único meio de transporte da cidade de Curitiba, mas nos últimos anos, devido a má administração da URBS e das empresas de ônibus, as passagens ficaram caras e os usuários optaram por modelos alternativos.

Aplicativos, bicicletas e até patinetes caíram na preferência dos usuários curitibanos, relegando o sistema da cidade e da Região Metropolitana de Curitiba a um segundo plano.

O turista que vem para a capital paranaense espera encontrar um sistema moderno, mas entra em choque na hora de usufruir o que é oferecido, fica estarrecido quando descobre a qualidade do sistema de transporte público, os ônibus abarrotados e usuários prensados como se estivessem em latas de sardinhas.

Autoridades políticas venderam mundo afora uma imagem do transporte coletivo que há tempos não existe, prova disso é que os todos os anos o sistema perde milhares de clientes tratados com descaso.

Portanto está na hora do prefeito e da gerenciadora, a Urbs, saírem da zona de conforto e pensarem no usuário, criar novas sistemáticas para o transporte coletivo e a principal delas seria deixar o sistema atrativo novamente.

Em plena era da tecnologia, o sistema da principal cidade do Paraná é dinossáurico, mal gerenciado e pouco atrativo.

Resumindo, o transporte coletivo de Curitiba anda em estado grave de saúde, na UTI e respirando por aparelhos. Mas para todas as doenças existe uma esperança, um remédio, e esperamos que os responsáveis não deixem o modelo de Curitiba chegar às condições do asfixiado táxi.

* José Carlos Chicarelli é suplente de vereador e criador da CPI URBS -Transporte Coletivo Curiiba

Wander Santos atuou como DBA em empresa de transporte público, gerente de tecnologia em empresas do transporte público, empresário na área de prestação de serviços de tecnologia para transporte público e desenvolvedor de novas tecnologias para sistemas de transporte público.

5 COMENTÁRIOS

  1. Temos que desregulantar e abrir p.varias empresas e diferentes modais, acabar com esta planilha, onde. URBS gasta milhoes nas conferências dos itens consagradamente superfaturados e cheios de tercerizacoes e quarterizacoes de empresas sublocadas de camaradas amigos.
    A.concorrencia ampla diminui preços e acaba com esta ingerência onerosa URBS

  2. Que novidade. ônibus expressos velhos, lotados as 15h, ser ar condicionado ou ar quente, cheios de baratas. Chega, precisamos de um novo sistema mais justo e mais barato.

  3. Precisa se reiventar mesmo. Mas os políticos sempre estão próximos das empresas de transporte. Me lembro do início do governo Greca ele no Country batendo um rango com o Donato Gulin.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here