Mudança na saúde de Curitiba vai custar 207 mil a mais

Maria Letícia (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

Segunda a vereadora Maria Letícia (PV) a proposta aprovada pela Câmara Municipal de Curitiba, que regulamenta o funcionamento da Fundação Estatal de Atenção Especializada à Saúde (Feaes), vai custar R$ 207 mil a mais para os cofres públicos e praticamente terceiriza os serviços nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da capital paranaense.

Letícia apresentou dados fornecidos pela atual administração comprovando o pagamento ao Instituto Nacional de Ciência da Saúde, que gerencia a UPA do CIC, no valor de 1,49 milhões, enquanto a do Tatuquara, pela Feaes, 1,29 milhões.

Segunda a parlamentar, na unidade CIC, os profissionais são sócios de uma única PJ e a OAS não recolhe direitos trabalhistas.

6 COMENTÁRIOS

  1. Jussara, voce quer que a tchurma do MP deixe os gabinetes, onde tem arcondicionado, cafézinho, estagiária cheirosinha, para ir investigar despesas da saúde? Se eles não se mexem nem pra investigar o Secretário Pixuleco… Cai na real!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here