Quadro Negro segue com o cumprimento de mais 17 ordens judiciais

Dando continuidade à sexta etapa da Operação Quadro Negro, iniciada nesta semana, o Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpre nesta quinta-feira, 8 de agosto, 17 mandados de busca e apreensão em 12 cidades paranaenses. São alvos da ação os proprietários de 14 construtoras.

Os mandados estão sendo cumpridos nas residências de empresários nas cidades de Cascavel (três locais), Tomazina (dois), Londrina (dois), Umuarama (dois), Maringá, Foz do Iguaçu, Pitanga, Realeza, Itaipulândia, Pato Branco, Ponta Grossa e Paranavaí. A exemplo do ocorreu na quarta-feira, 7 de agosto, o objetivo das buscas é a apreensão de celulares, computadores, documentos ou valores.

Iniciada em agosto de 2015, a Operação Quadro Negro investiga um esquema de corrupção ativa, peculato e desvios de verbas públicas ocorridos no âmbito da Secretaria de Estado da Educação (Seed), especificamente por meio da Superintendência de Desenvolvimento Educacional (Sude), entre os anos de 2012 e 2015. São investigados empresários, ex-servidores e agentes públicos.

Saiba mais

Acesse aqui a matéria sobre as apreensões realizadas na quarta-feira (7 de agosto) dentro da sexta etapa da Quadro Negro e aqui as ações penais e civis públicas relacionadas à investigação que já foram apresentadas pelo MPPR e que estão em trâmite na Justiça. (Assessoria do MP)

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here