Governo tenta formar base política, mas vê partidos do centro se distanciando

(São Paulo - SP, 11/06/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro durante Encontro com Lideranças Empresariais e Cerimônia de Entrega da "Ordem do Mérito Industrial São Paulo" .rFoto: Alan Santos/PR

Denie Rothenburg conta que o primeiro semestre marcou uma tentativa de aproximação maior dos partidos de centro com o governo, sem que o presidente Jair Bolsonaro buscasse, de fato, uma base política para o que der e vier. Agora, entretanto, enquanto o país se distrai com as frases polêmicas do inquilino do Palácio da Alvorada, os papéis prometem se inverter: o governo vai, aos poucos, tentando formar essa base mais coesa e fiel.

Ocorre que os partidos de centro começam, de forma sutil, a deixar de lado qualquer gesto mais ostensivo de aproximação com o presidente. Com as emendas ao Orçamento praticamente liberadas, a ordem é aprovar as reformas e cuidar da própria vida. Um dos que promete tomar esse caminho é o DEM. Tanto que, por ali, ninguém cobra mais o anúncio de apoio formal ao governo, com direito a foto dos comandantes do partido com o presidente da República. Na convenção de maio, por exemplo, só o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, havia feito essa cobrança. Agora, nem ele.

Jair Bolsonaro (Foto: Alan Santos/PR)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here