Museu do sexo das putas divide Belo Horizonte

A Associação das Prostitutas de Minas Gerais (Aprosmig) está criando o Museu do Sexo das Putas, custeado com recursos da entidade e da iniciativa privada, mas deputados e vereadores mineiros estão tentando sabotar o projeto, buscando apoio com o governo federal, o estado e a prefeitura de BH, para evitar a liberação do alvará de funcionamento da memória viva do segmento.

A ideia brotou em 2016 na tentativa de desmistificar a prostituição e contar a história do baixo centro da capital mineira através dos séculos, com a criação de uma biblioteca pública, aberta 24 horas para atender ao público.

A polêmica começou quando foi afixada uma placa do Patrimônio Histórico em uma casa tombada e que recebeu sinal positivo para a reforma do imóvel, com os políticos querendo saber se há dinheiro público no projeto.

(foto: Ricardo Pessetti/Aprosmig/Divulgação))

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here