Greve dos servidores é impulsionada pela esquerda

A presença de servidores estaduais na sessão plenária de segunda-feira mostrou para o Paraná que a greve dos servidores é política, para impulsionar os deputados estaduais de esquerda, principalmente os do PT, Tadeu Veneri, Professor Lemos, Arilson Chiorato e Luciana Rafagnin, e Requião Filho (MDB).

Quando Veneri e Chiorato entraram no plenário, ambos foram ovacionados pelos manifestantes presentes nas galerias e quando o quinteto falou, foram interrompidos por palmas e uivos de aprovação.

Quando uma opinião divergente subiu à tribuna, Missionário Ricardo Arruda (PSL) foi vaiado e instigado por não compartilhar as mesmas opiniões dos esquerdistas da Assembleia Legislativa do Paraná.

O presidente Ademar Traiano (PSDB) teve que ameaçar encerrar a sessão para que Arruda pudesse se manifestar.

Galeria da Assembleia Legislativa do Paraná (Foto: Orlando Kissner/Alep)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here