‘Revogar decisões de Moro na Lava Jato seria um erro muito sério’, diz juiz federal dos EUA

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, participa de audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

A BBC Brasil informa que para o juiz federal norte-americano Peter Messitte, nome frequente em mesas redondas e debates organizados em Washington quando o assunto é o Brasil, os “diálogos (expostos pelo site jornalístico The Intercept Brasil) expõem principalmente um problema de privacidade, e não de promiscuidade”.

Para Messitte, habitual defensor da operação Lava Jato nos Estados Unidos, a interceptação de mensagens privadas trocadas por autoridades chama mais atenção do que o próprio conteúdo no caso dos supostos diálogos entre Moro, o procurador-chefe da força-tarefa, Deltan Dallagnol, e outros membros do Ministério Público Federal.

“Já tive conversas muito parecidas e isso nunca comprometeu meus casos”, afirma o magistrado, que foi nomeado juiz pelo distrito de Maryland pelo então presidente Bill Clinton, nos anos 1990. “Revogar decisões de Moro na Lava Jato (com base nos vazamentos) seria um erro muito sério.”

Sérgio Moro ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here