Renato Quege lança Reynaldo na Biblioteca Pública

Mariana Gongoleski

O músico e compositor Renato Quege, conhecido no underground curitibano, lança hoje, às 17h30, na Biblioteca Pública do Paraná, o livro Reynaldo, primeiro trabalho em prosa e que conta experiências vividas na terra de James Joyve e em passagens pelo mundo sideral. No mesmo fim de tarde literário, o poeta Roberto Prado estará autografando o livro Amplo Espectro e a Orquestra Sem Fim vai fazer o primeiro show da curta existência com um repertório romântico.

Guege passou pelas melhores bandas dos 80 como, como Ídolos de Matinée e Beijo AA Força, e foi no Ídolos que ele mostrou o talento compondo músicas como Rocky Marciano e Vamos Separar os Estados Unidos da América, os maiores hits da década, além de canções como Engate Legal, Tapete Azul, Golpe Fatal e Erro de Deus. Sem dúvida, um dos mais importantes nomes da cultura paranaense e curitibana dos últimos 40 anos.

Mas vamos o que interessa, falar da nova obra: “Reynaldo” é uma declaração de afeto à literatura e às artes em geral.

Repleto de citações, referências, homenagens e paródias, o texto é excêntrico e experimental na medida certa, sem extremismos gratuitos.

Na primeira parte, o protagonista sai das páginas de “Crônica de um amor morto” para acertar contas com seu narrador. E conforme a obra avança, Reynaldo cria seu próprio universo literário e, entre lembranças e presságios, retrata suas aventuras em várias cidades do mundo, tais como: São Paulo, Dublin, Londres, Hamburgo, Assunção, Bangkok etc.

A curiosidade enciclopédica e as andanças investigativas de Reynaldo Lorenzo de Almeida y Garcia garantem uma leitura divertida mesmo quando algumas tragédias atingem o nosso herói contemporâneo.

Renato Guege (Foto: Facebook)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here