Indústria do cigarro usa Moro e passa imagem negativa do produto paraguaio

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Fernando Moro, assume o cargo durante cerimônia no Palácio do Planalto, com a participação dos antecessores da Justiça, Torquato Jardim, e da Segurança Pública, Raul Jungmann.

A Coluna Esplanada informa que a indústria nacional de cigarros usa o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para passar imagem de que os cigarros contrabandeados do Paraguai é que causam doenças nos brasileiros. Balela. Cigarro faz mal, seja nacional ou paraguaio. O Governo criou grupo de trabalho para tentar reduzir a carga tributária dos cigarros no Brasil.

A Souza Cruz, segundo relatório Tax Justice Network, dos EUA, sonegou US$ 128 milhões – ou perto de R$ 450 milhões – nos últimos anos no Brasil. A fabricante contesta o relatório.

Sérgio Moro (Foto: Agência Brasil)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here