Reunião terá embate entre FAS e instituições beneficentes

Celso Nascimento informa no Contraponto que as instituições que fazem parte da Rede de Instituições de Acolhimento de Curitiba e Região Metropolitana (RIA) estão em polvorosa. Uma reunião extraordinária do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comtiba) na manhã desta terça-feira (14) vai selar o destino do superávit de R$ 5 milhões de 2018 – os recursos destinados à área social e não utilizados, provenientes do Fundo da Infância e da Adolescência (FIA) serão redistribuídos para investimento neste ano.

Segundo informações de representantes de instituições beneficentes, a intenção do prefeito Rafael Greca é destinar 70% dos valores para a Fundação de Ação Social (FAS), deixando apenas 30% para a RIA – o que causou revolta entre as entidades, que pedem apoio da sociedade.

A reunião será entre 10h e 12h na Sala dos Conselhos, à rua Eduardo Sprada, 4520, e as instituições prometem comparecer em peso.

Curitiba conta hoje com 22 locais de acolhimento (casas-lares e abrigos), sendo sete do município (que abrigam 140 crianças e adolescentes) e 15 conveniados (que acolhem 491). Portanto, a manutenção dos convênios é essencial para o atendimento a esse público.

Apesar da importância dessas instituições conveniadas para o sistema de acolhimento, o valor per capita gasto pelo município com elas é muito menor do que o dispendido. Algumas instituições de acolhimento conveniadas estão inclusive sob risco de encerramento dos serviços, pela dificuldade de oferecer um atendimento de qualidade em virtude da insuficiência orçamentária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here