Professor Euler tenta desgastar Rafael Greca

A eleição de 2020 chegou na Câmara Municipal de Curitiba, faltando um pouco mais de 16 meses para o pleito de quatro de outubro.

O vereador Professor Euler (PSD) questionou os gastos com restaurantes do prefeito Rafael Greca (PSD) em viagens por São Paulo e Brasília, com valores entre R$ 801,55 e R$ 324,91.

A notícia primeiro foi publicada no Gazeteiro.

Professor Euler (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

Rafael Greca esclarece gastos de viagem

  • Os gastos com viagens do prefeito ocorrem todos de acordo com o estabelecido pela legislação e são relatados no Portal da Transparência, ficando, portanto, expostos ao escrutínio público. Curitiba tem um dos mais transparentes sistemas de prestação de contas, obrigando os servidores a apresentarem notas fiscais, além de uma legislação que estabelece teto de gastos.
  • Com relação às considerações feitas pelo vereador professor Euler, a prefeitura esclarece que a prestação de contas e as notas fiscais foram descontextualizadas em suas argumentações na Câmara. Os dados originais estão disponíveis no Portal da Transparência.
  • Os gastos referem-se às despesas do prefeito e demais servidores que o acompanham nas viagens, tendo estes também direito a diárias.
  • Quando servidores municipais viajam juntos para uma mesma finalidade, a normativa municipal permite que a prestação de contas seja realizada em conjunto, podendo ser somadas as diárias de todos os participantes.
  • O valor das diárias foi estabelecido em 2013 e mantido congelado pela Resolução nº 1, de março de 2017. Para viagens nacionais, prefeito e servidores do primeiro escalão, têm diária de R$ 500,00 para Brasília, R$ 400,00 para demais capitais e R$ 225,00 para cidades do interior. As diárias para outros servidores variam entre R$ 200,00 e R$ 300,00 quando a viagem é para capitais e entre R$ 250,00 e R$ 450,00 para Brasília.
  • O valor a ser utilizado refere-se ao número total de dias que o servidor ficará em viagem de trabalho, de forma a dar flexibilidade frente às exigências de cada viagem, principalmente quando se trata do prefeito e secretários, que têm contato com o alto escalão de outros governos.
  • Todas as viagens oficiais do prefeito foram realizadas com o objetivo de tratar e defender os interesses da cidade, tratando em tais ocasiões de compromissos como reuniões, palestras encontros e seminários, nos quais o prefeito manteve contato e tratou de ações para o desenvolvimento de Curitiba.
  • Registre-se que tais negociações implicam muitas vezes trazer para o município verbas na casa de milhões de reais, exigindo o esforço de várias esferas do município.
  • É compromisso da gestão salvaguardar os princípios da legalidade, moralidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, tendo o prefeito apresentado integralmente suas prestação de contas e todas notas fiscais inerentes aos gastos que realiza em suas viagens de trabalho.
  • Em 2017, o prefeito fez 06 (seis) viagens, tendo participado de audiência para obtenção de recursos no governo federal, além de palestras com especialistas e empresários do setor de inovação (Smart City), agricultura urbana (área em que Curitiba é referência) e governança compartilhada.
  • Em 2018, o prefeito realizou 09 (nove) viagens, para audiências com ministros, reunião da Frente Nacional de Prefeitos, entre outros.
    *
    SOBRE COLOCAÇÕES DO VEREADOR
  • Gorjeta espontânea: é como se chama em algumas cidades a remuneração ao trabalho dos garçons. Faz, portanto, parte de uma conta de restaurante. Mesmo assim, esses valores foram devolvidos espontaneamente pelo prefeito e assessores.
  • O prefeito não ficou cinco dias em São Paulo para renovação do visto americano. Ficou menos de dois dias. O visto foi necessário para viagem que seria realizada posteriormente, a serviço do município.
  • Quando o uso das diárias não é necessário, o prefeito também não faz uso do adiantamento a que tem direito. Caso da devolução integral de diárias, relativa a viagem a Brasília, São Paulo e Foz do Iguaçu em abril e maio de 2017, no valor de R$ 2.500,00.

1 COMENTÁRIO

  1. Euler, seu bobinho, esperavas o Greca ir ao Habib’s pedir a promoção de esfihas a 99 centavos?
    Sabemos bem que uma das coisas preferidas de nosso grande prefeito é a comida. Desde os tempos da Cohapar, quando se refastelava no Ile de France e outros estabelecimentos $$$$$$ como se não houvesse amanhã.
    Deixemos Greca comer, comer e comer. Assim, no lugar de um prefeito, teremos mais uma atração turística na cidade.
    Greca é (será loucura minha?) uma espécie de Jô Soares curitibano: conhece tudo e todos, fala várias línguas, dirige peças, come bem etc. Jô uma vez emagreceu e não deu certo. Acharam que perdera a graça, o charme, até o talento. Reengordou e vive redondito até hoje.
    Ouvi dizer que Rafael, nosso “irmão de cidade”, pretende emagrecer para a próxima eleição. Há boatos de ter perdido cerca de 15 quilos. Será? Cuidado, Rafa, pode ser a tua desgraça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here